Please use another Browser

It looks like you are using a browser that is not fully supported. Please note that there might be constraints on site display and usability. For the best experience we suggest that you download the newest version of a supported browser:

Internet Explorer, Chrome Browser, Firefox Browser, Safari Browser

Continue with the current browser

Zero combustíveis fósseis nas ilhas Galápagos com a Siemens

O panorama energético destas ilhas está atualmente ameaçado por um abastecimento instável e de alta intensidade de CO2, baseado maioritariamente na produção de eletricidade a partir de energia térmica. Tendo em conta o seu estatuto de Património Mundial da UNESCO, o programa do governo equatoriano "Zero Combustíveis Fósseis nas Ilhas Galápagos" visa a transição completa do fornecimento de energia do arquipélago para fontes de energia renováveis.
Esta política ambiciona alcançar um consumo de energia mais eficiente, o recurso às energias eólica e solar e a substituição dos combustíveis fósseis por óleos vegetais puros. Neste sentido, está prevista a utilização como biocombustível do óleo obtido da planta indígena Jatropha Curcas, assegurado pela produção nacional existente no continente.

Fontes de energia renovável com sistema digital monitorizado à distância

Na ilha de Isabella, a Siemens instalou um sistema fotovoltaico de 952 kWp, um sistema de armazenamento de energia com base em baterias com uma potência de até 660 kW, e uma central elétrica alimentada por geradores com uma potência total de 1625 kW.
“O sistema instalado nas Galápagos é particularmente interessante para aplicações em ilhas, sejam elas ilhas físicas ou elétricas, agregando tecnologias sustentáveis e soluções que os nossos centros de competência em Portugal também têm vindo a desenvolver, não só para os Arquipélagos dos Açores, Madeira e Cabo Verde, mas também para zona remotas em Angola e Moçambique, onde a eletricidade não chega pelas vias tradicionais das redes de transporte e distribuição.” disse Fernando Silva, responsável pela Smart Infrastructure da Siemens Portugal, acrescentando que “a adoção deste tipo de tecnologias permite aos nossos clientes alcançarem importantes metas ambientais de longo prazo, e fazer face a flutuações da população, o que é habitual em destinos turísticos.”
A fim de garantir um serviço efetivo no local, o sistema é monitorizado remotamente pelos Centros de Aplicação de MindSphere1 da Siemens, localizados em Munique, na Alemanha, e em Austin, no estado americano do Texas.
O projeto foi adjudicado pelo Ministério de Energia Elétrica e Energias Renováveis do Equador (MEER), e contou com o financiamento do banco de desenvolvimento estatal alemão Kreditanstalt für Wiederaufbau (KfW), tendo a empresa Lahmeyer International sido consultora do projeto. A central elétrica é operada pela empresa de eletricidade local Elecgalapagos.
Saiba mais sobre este projeto aqui.
1 Sistema operativo aberto para a Internet das Coisas, baseado na cloud, da Siemens

For this press release

Sobre a Siemens Portugal A Siemens está em Portugal há 113 anos empregando atualmente 2.469 profissionais. A Siemens sedeou em Portugal vários centros de competência mundiais nas áreas da energia, infraestruturas, tecnologias de informação e serviços partilhados, que exportam soluções e serviços made in Portugal para os cinco continentes. Para mais informações, visite www.siemens.pt ou https://twitter.com/SiemensPortugal
Ler mais
A Siemens AG (Berlim e Munique) é um grupo tecnológico global, que se destaca há mais de 170 anos pela excelência da sua engenharia, inovação, qualidade, fiabilidade e internacionalidade. A empresa está presente em todo o mundo, com enfoque especial nas áreas da produção e distribuição de energia, infraestruturas inteligentes para edifícios, sistemas de produção distribuída de energia, assim como de automação e digitalização nas indústrias de processo e transformadoras. Através da empresa Siemens Mobility, com gestão separada, fornecedor líder de soluções de mobilidade inteligente para o transporte ferroviário e rodoviário, a Siemens está a ajudar a moldar o mercado mundial de serviços de transporte de passageiros e de cargas. Através da sua posição maioritária nas empresas cotadas em bolsa Siemens Healthineers AG e Siemens Gamesa Renewable Energy, a Siemens é também um fornecedor líder mundial de tecnologia médica e de serviços de cuidados de saúde digitais, assim como de soluções “verdes” para produção de energia eólica, onshore e offshore. No ano fiscal de 2018, findo a 30 de setembro de 2018, a Siemens gerou receitas de 83 mil milhões de euros e um resultado líquido de 6,1 mil milhões de euros. No fim de setembro de 2018, a Siemens empregava mundialmente cerca de 379.000 colaboradores. Mais informações disponíveis em www.siemens.com.
Ler mais

Contacto

Rita Silva

Siemens SA

+351 96 458 24 99